Tag Archives: Amor

Cadê o príncipe?

8 out

Há duas frases marcantes na vida das meninas: “Era uma vez” e “Viveram felizes para sempre“. Quando crescem, estas jovens sonhadoras, vivem o conto de fadas moderno. Buscam sempre a felicidade eterna, afinal, todas as histórias começam com o “Era uma vez”.
No mundo atual encontrar um príncipe é uma tarefa difícil ou impossível. Por isso, as princesas contemporâneas buscam a felicidade em outras áreas da vida, como a profissional.
Contudo, aquela menininha que acredita na fada madrinha, nunca sumiu e nem sumirá de dentro das mulheres independentes e cheias de si.
Não acredita? Eis a prova:

Os contos são os mesmos só que maquiados.

1) Espelho, Espelho meu
I believe, i believe, i believe, i believe in love…love…love!

2) A garota da capa vermelha

3) Branca de neve e o caçador

Como você deve ter percebido, as princesas tornaram-se heroínas fortes, independentes e corajosas (NÓS!!!). Mas todas encontraram um príncipe para chamar de seu! O amor romântico continua vivo dentro dos corações das guerreiras.

E a maior prova de que continuamos “princesas lindas de vestido rosa” (certo, Julie?):

4) Once Upon a Time

Somos eternas Cinderelas, Bellas, Auroras, Brancas de neve…

Alô, planeta terra chamando!

17 jun

O genial cineasta Woody Allen, há 27 anos, lançou o filme “A rosa púrpura do Cairo”. Uma crítica aos meios de comunicação em massa, conhecidos por certas pessoas como os causadores da alienação da população. O filme é de uma sutileza que a crítica presente nele só estará na mente de quem pensar mais profundamente no enredo e no tema abordado na obra.

Mas, esquecendo esta análise mais política, pensemos no enredo conectado ao mundo feminino. Nós, mulheres, amamos comédia romântica, isto porque nos colocamos no lugar da protagonista e vivemos o caso de amor dos sonhos de toda mulher e, ainda por cima, com um final feliz.

No caso do filme, a jovem Cecilia possui um marido bruto e vive infeliz. Há apenas um momento em que encontra a felicidade, quando vai ao cinema. Toda a vida que deseja está na tela. Até que um dia o personagem principal do filme que está em cartaz no cinema da cidade foge da tela e torna-se real. Ao se deparar com o homem dos seus sonhos, Cecilia vive uma história de amor igual ao dos filmes. Mas o show precisa continuar e sem ator não há filme. 

A culpa de não vivermos aquilo que desejamos não é nossa. O cinema tem esta magia de nos providênciar momentos de realizações dos sonhos, estes que muitas vezes existem apenas no mundo da imaginação (o homem perfeito, a vida sem problemas…).

As comédias românticas cumprem muito bem este dever de entreter. Afinal, quem nunca desejou estar no lugar de Kate Hudson em “Como perder um homem em 10 dias” ou encontrar o homem dos sonhos sem sair do lugar, como a Cameron Diaz em “O amor não tira férias”.

Isto não é um problema, mas, sim, a solução! Saímos do cinema em êxtase e podemos voltar a ter esta sensação todo o momento em que assistirmos ao mesmo filme. Não corte os pulsos ou arranque os cabelos porque você não possui um homem perfeito como Gerard Butler em “P.S. Eu te amo”, apenas curta quem você ama e faça tudo o que gosta, afinal, fora das telas a vida não é fácil nem para as musas da comédia romântica (olá, Jennifer Aniston, Sandra Bullock e Kate Hudson).